Dúvidas

Dúvidas (10)

Cinco equipamentos essenciais para o seu mercantil

16 Abril 2018 by Dúvidas 164 Views
Victória Sá

Written by

Administrar um mercantil, sem perder o controle, não é nada fácil. Pensando nisso a Automaserv dispõe de software que auxiliam no controle de estoque, saída de mercadorias e porcentagens de lucros.

Ainda assim, ainda existem as dificuldades do dia-a-dia, principalmente na hora da venda. Por isso separamos cinco itens que são indispensáveis para que o seu negócio consiga atender a demanda dos clientes e possuir estratégias de mercado.

1 - Terminal de ConsultaEsses equipamentos devem estar presentes nos supermercados por força de um decreto, de 2006. O principal desafio é cumprir os requisitos, instalando um equipamento a pelo menos 15 metros de qualquer produto – por isso, dependendo do tamanho do supermercado, trata-se de um dispositivo fundamental.

2 – BalançasEm um ponto de venda é preciso pesar produtos, como frutas e verduras. Cada vez mais, as balanças estão mais rápidas, seguras e precisas, dando mais eficiência e confiança no atendimento ao consumidor. Um dos critérios que deve ser usado pelo empresário está no limite de peso de cada um dos equipamentos e a carga mínima aceita – algo que pode variar conforme o tipo de produto comercializado.

3 – Leitor FixoOutro dispositivo que aumenta a segurança e a confiabilidade do processo do ponto de vendas é o leitor fixo. Nesse caso, o empresário deve ficar atento ao tipo de código ao qual o equipamento é capaz de fazer a leitura e qual é usado no estabelecimento. Além disso, os equipamentos aceleram o processo do PDV e melhoram a gestão de estoque, já que as informações podem ser integradas.

4 – Impressora Não Fiscal TérmicaOs estados estão criando programas para a vinculação da nota ao CPF do consumidor. Nesse contexto, as impressoras térmicas se tornam mais um equipamento necessário à frente de caixa, visto que o consumidor precisa receber um comprovante da transação efetuada. Dependendo do dispositivo escolhido e integrado ao software, também aumenta o controle dos negócios efetivados nos caixas.

5 – Pin PadNão é segredo que cada vez mais consumidores estão adotando os cartões como forma de pagamento em razão de sua facilidade e segurança. No entanto, o seu estabelecimento deve ser capaz de trabalhar com as diferentes bandeiras e pode efetuar a Transferência Eletrônica de Fundos.

 

Leia mais ...

Quatro dicas para alavancar as vendas em datas comemorativas

08 Abril 2018 by Dúvidas 327 Views
Victória Sá

Written by

Ao longo do ano, todo negócio tem seu momento de pico. Geralmente, esses momentos estão relacionados às datas comemorativas, sobretudo quando se fala do varejo. Somente esse ano, ainda passaremos por comemorações como o dia das Mães, dos namorados, dos pais, das crianças, Black Friday e Natal. Então, para tirar vantagem dessas datas, você precisa se preparar com antecedência.

Listamos algumas dicas para, efetivamente, tirar vantagem desses momentos e fazer de 2018 um ano inesquecível:

1. Conheça a sua empresa

Encontre um meio de ter as informações da sua empresa em mãos. Os custos do estoque, do setor comercial, de vendas, dos gastos administrativos. A compilação desses dados permite um planejamento mais adequado da empresa, incluindo aspectos importantes, como a logística. Investir em automação comercial pode se tornar um diferencial para o seu negócio.

2. Prepare o seu estoque

O pior cenário possível é perder uma venda por falta de produtos na loja. É comum que os gestores conheçam a tendência do mercado e saibam que tipos de produtos devem ser mais demandados nessas datas especiais. Coletores de dados e leitores de códigos de barras podem transformar esse setor.

3. Capacite sua equipe

Os vendedores têm um papel importante na obtenção de bons resultados. Ao contrário do comércio virtual, os clientes podem ser influenciados por bons vendedores, que apresentem ideias e soluções para aquilo que procuram, especialmente ao identificar oportunidades relativas às datas comemorativas. Estabelecer uma relação de confiança com o consumidor pode ser um ponto positivo para seu comércio.

4. Conheça o seu público-alvo

Quando a empresa passa a conhecer o seu público-alvo, é mais fácil de criar promoções e campanhas de interesse desse consumidor específico. Se a comunicação da campanha levar os consumidores até a loja, ela já atingiu o seu objetivo e, com a capacitação da sua equipe, torna-se mais simples faturar mais no momento certo.

 

Leia mais ...

Nova versão do Integrador Fiscal já está disponível para download

22 Março 2018 by Dúvidas 568 Views
Victória Sá

Written by

A Secretária da Fazenda comunicou, na última quinta-feira (15), que a nova versão do Integrador Fiscal já está disponível no Portal do CF-e/MFE, na seção de Downloads.

As seguintes melhorias foram realizadas no Integrador Fiscal e no Validador Fiscal de Pagamentos Eletrônicos:

1 – Integrador Fiscal

Atualização das DLLs e Novos Componentes:

• IntegradorCore.dll

• IntegradorMFE.dll

• IntegradorNFCE.dll

1.a) Novo recurso para Envio e Controle da NFC-e.

1.b) Novo recurso para Consulta de Documento Fiscal (CF-e/NFC-e), através da consulta de número de sessão. Desse modo, poderá ser consultado qualquer documento emitido pelo MFE, mesmo que não seja o último.

1.c) Novo recurso para chaveamento automático da NFC-e em caso de falha com o MFE, permitindo assim que seja utilizado o Documento Fiscal NFC-e durante o dia.

1.d) Melhoria no tempo de envio das operações para o MFE, evitando que sobrecarregue o MFE e o mesmo deixe de responder.

1.e) Novo recurso de contingência do Componente IntegradorMFE. Desta forma, caso o mesmo venha a parar sua funcionalidade, o Integrador Fiscal fará a redundância, permitindo assim que seja enviado ao MFE os comandos de VENDA, CANCELAMENTO e CONSULTAR STATUS OPERACIONAL.

1.f) Modificação no tratamento de exceção, registrando a exceção ocorrida em LOG e, mesmo assim, retornando um XML com o devido erro para informar ao AC da ocorrência do problema.

2 – Validador Fiscal de Pagamentos Eletrônicos

• ValidadorFiscal.Integracao.dll

2.a) Criação de redundância de rotas para atendimento a demandas congestionadas em cidades que possuam a configuração da Internet através de processo NAT definindo, assim, um único IP real para a cidade. Com a mudança, o Validador Fiscal processa o envio por 5 rotas distintas alternando conforme o congestionamento e timeout relatado.

2.b) Modificação no tratamento de exceção, registrando a exceção ocorrida em LOG e, mesmo assim, retornando um XML com o devido erro para informar ao AC da ocorrência do problema.

Leia mais ...

Porque eu devo automatizar meu negócio?

16 Março 2018 by Dúvidas 147 Views
Victória Sá

Written by

 

Você consegue controlar, manualmente, a entrada ou saída de vendas do seu negócio? Quando realizados manualmente, correm riscos de cometer erros e ter problemas no caixa da empresa, pois o controle é menos eficiente.  A automação trás para sua empresa essa vantagem. Confira cinco motivos para automatizar seu empreendimento.

1. A automação torna os processos mais rápidos

 

A automação comercial torna os processos mais rápidos. Por exemplo a implantação de um caixa com leitor de código de barras, torna o processo de finalização de vendas muito mais simples.

2. Diminui a possibilidade de erros em vendas

O erros de preço na hora da venda é um dos maiores problemas no caixa, e a possibilidade de erros em sistemas manuais é muito maior do que em um sistema automatizado.

3. Amplia o controle sobre estoque

Com a automação é possível analisar quais produtos entraram e saíram, além de controlar os que estão em falta de estoque e os que mais vendem.

4. Possibilita mais controle sobre o fluxo de caixa

Com a implantação de um sistema de caixa, é possível ter controle do fluxo do caixa, assim como emitir relatórios diários, semanais e mensais.  

5. Facilita a realização de balanços

Com a automação de processos, os balanços são mais eficientes e é possível detectar problemas no estoque imediatamente.  

 

 

 

Leia mais ...

Cinco motivos para automatizar sua empresa

20 Fevereiro 2018 by Dúvidas 192 Views
Victória Sá

Written by

Tem dúvidas se vale a pena automatizar sua empresa? Separamos cinco benefícios da automatização comercial. Confira: 

1. Aumento da produtividade: Com a automação comercial reduz o número de tarefas que você e seus colaboradores deveriam fazer de maneira manual, restando mais tempo para lidar com demais processos.   

2. Redução de custos: Com processos automatizados você garante uma qualidade nas tarefas realizadas e racionaliza o número de colaboradores necessários para realizar as tarefas que sua empresa necessita.

3. Controle: É difícil manter o controle quando a empresa é grande e acabam existindo prejuízo com produtos, complicações fiscais e com tempo ocioso por não terem uma ferramenta eficaz que auxilie nesse gerenciamento.

4. Logística: A automação proporciona o bom funcionamento dos processos operacionais relacionados à movimentação de estoque garantindo maior controle e agilidade, desde o estoque mínimo, ponto de pedido, recebimento dos pedidos até a saída para entrega, facilitando o acompanhamento dos produtos durante todo o processo.

5. Informações fiscais: A receita está modernizando todo o seu processo de arrecadação e fiscalização. Hoje grande parte das obrigações fiscais são eletrônicas e necessitam de um software para gerar essas informações e enviá-las ao Fisco. Um exemplo é MFE – Módulo Fiscal Eletrônico.  

 

 

Leia mais ...

Confira cinco dicas para começar um negócio

17 Fevereiro 2018 by Dúvidas 177 Views
Victória Sá

Written by

O que é sucesso nos negócios pra você? Manter um negócio de sucesso requer do empreendedor alguns hábitos, que juntos geram uma empresa lucrativa e duradoura. Porém para ter uma empresa de sucesso é preciso começar a empreender primeiro, por isso preparamos cinco dicas para quem deseja começar a empreender. Confira:  

1.Planeje: Planejar seu negócio deve ser a primeira coisa a ser feita, anotar onde quer chegar e em quanto tempo, pesquisar o mercado em que você quer empreender. Crie um plano de negócio, pense na sua missão, visão e valores.  

2. Trabalhe seu perfil empreendedor: Qualquer pessoa pode desenvolver um perfil empreendedor, a única coisa que precisa é ter vontade! 

3. Conhecimento: Sempre será preciso estudar diversas áreas. O empreendedor precisa conhecer muito bem algumas áreas e ao menos ter noção de outras. 

4. Não espere estar pronto: Você nunca estará 100% pronto. A sensação de que não está pronto causa medo, e nessa hora você precisa controlar o medo, ser mais forte que ele, ter a confiança necessária e superá-lo.  

5. Não assuma todas as funções sozinho: Busque não assumir todas os setores da empresa, delegue funções para seus funcionários e invista em tecnologias que ajude na administração. 

Leia mais ...

Versão da NF-E 4.0 será homologada em 2017

15 Março 2017 by Dúvidas 545 Views
Márcia Milane

Written by

Você está por dentro???

A NF-E 4.0 será uma atualização feita diante às necessidade de alterações constantes que acabam se acumulando, e demandando uma nova versão nacional.
Isso acontece por quê a Secretaria da Fazenda traça, de tempos em tempos, pequenas alterações que são necessárias de serem cumpridas.
Quando o governo junta todas essas pequenas alterações acaba criando uma nova atualização completa, nesse caso a atualização para a versão 4.0 da NF-E....
A Secretária da Fazenda já publicou os prazos previstos para a alteração do layout da NF-e 4.0.
Você pode conferir as datas abaixo:
  • Ambiente de homologação da Nota Fiscal Eletrônica 4.0 – 01.06.2017
  • Ambiente de produção da NF-E 4.0 – 01.08.2017
  • Desativação da versão anterior da nota fiscal eletrônica, versão 3.10 – 06.11.2017
O objetivo principal da solicitação desse tipo de serviço é evitar, o máximo possível, futuras manutenções nos diversos sistemas de nota fiscal eletrônica. Isso se torna mais fácil os processos fiscais, tanto para a Secretária de Fazenda, quanto para as empresas .
Tendo sido a última revisão feita em 2014, e se mantido na versão “3.10”, as empresas precisam se atentar ao cronograma traçado pela SEFAZ para a atualização da nova versão da NF-E 4.0.


Fiquem atentos aos prazos!
Leia mais ...

MOTIVOS PARA USAR UM SOFTWARE DE GESTÃO COMERCIAL

15 Março 2017 by Dúvidas 1947 Views
Diego pereira

Written by

Os empreendedores sabem que ele existe, mas ainda ficam com o “pé atrás” em decidir se investem ou não em um sistema de gestão comercial. Também conhecido como software de gerenciamento, esse recurso traz benefícios para organizações de todos os tamanhos. Porém, startups, e-commerces e PMEs conseguem até se beneficiar mais desse uso justamente por que existem opções a um custo benefício excelente para empresas desse porte: preço reduzido e mais trabalho automatizado e bem feito! Você ainda se pergunta por que deve usar um sistema de gestão comercial? Apontamos aqui 10 motivos para sua empresa adotar um agora mesmo! Otimização do trabalho na empresa Quando é necessário cuidar de várias planilhas, papéis, documentos diversos, verificar valores com diferentes pessoas da sua equipe, fazer um cálculo de um dado mensal pode levar um bom tempo. Ao utilizar um sistema de gestão comercial informações, atualizações, cálculos ficam automatizados, agilizando os processos na empresa. Integração entre os setores O trabalho também é otimizado porque as áreas da empresa e seus dados financeiros estarão integrados no software. Assim, fica fácil fazer balanços gerais, parciais, verificar dados de outro setor rapidamente e sem confusões. Redução de falhas ao tomar nota de valores Muitas vezes, uma nota é emitida por um setor mas deve ter registro em outro para confirmar a saída ou troca de um produto, por exemplo. Quando valores precisam ser registrados mais de uma vez e de forma manual pode haver confusão, o que gera dados errados. A automatização da gestão financeira põe fim a esse tipo de falha porque um valor pode ser registrado uma vez e, como dito, por ser integrado, pode ser conferido em outros setores sem duplicações e erros. Relatórios à mão Quem faz a gestão financeira com cadernos, anotações e falta de integração sabe o quanto é trabalhoso montar relatórios para ver os dados gerais de determinado período e assim se planejar para crescer e evitar erros. Mas quem usa um sistema de gestão comercial online tem relatórios financeiros prontos, emitidos pelo software segundo sua necessidade. Baixo custo Em meio a tantas vantagens trazidas por essa tecnologia, fica difícil imaginar que um software de gestão seja algo barato. Mas, acredite, é sim! Basta que você encontre um fornecedor que trabalhe com um sistema em nuvem, que ofereça um plano de assinatura mensal e com um bom suporte para a necessidade do seu negócio. Armazenamento seguro de dados Um sistema de gestão comercial online é bastante seguro para manter as informações de uma empresa. Então, não precisa ter medo! Somente você e quem autorizar poderá visualizar seus dados. Além disso, eles não se perderão: backups podem ser feitos automaticamente salvando as informações que você tem. Controle dos gastos Um software de gestão auxilia você a se planejar pois ele permite o registro e monitoramento de todos os gastos da empresa. Assim você controla o orçamento e sabe onde não pode descuidar! Não perca nenhum valor Ao criar uma rotina de atualização e verificação do que foi feito, terá todos os valores movimentados pela empresa. Assim, mesmo que uma nota se perca, você pode verificar qual o valor correto em sistema de gestão. Visualização fácil Quando falamos em controles, integrações, cálculos, estamos tratando de algo que está em um software financeiro bastante intuitivo e fácil de ser usado. Além de ter os números mais importantes a sua frente, com menus de fácil navegação, você ainda pode optar por ver isso em forma de gráficos ou relatórios. Integração com o e-commerce e sistema de emissão de NF-e Ao contar com um sistema de gestão comercial realmente preparado para atendê-lo, sua gestão já é conectada às vendas do e-commerce e às emissões de notas fiscais. Assim, você tudo tem registrado e administrado de forma fácil, rápida e online.
Leia mais ...

No Ceará, o contribuinte poderá optar por SAT CFe ou NFCe

15 Março 2017 by Dúvidas 567 Views
Diego pereira

Written by

Foi publicado no dia 1º de Fevereiro, a Instrução Normativa 10/17 que institui um novo calendário de obrigatoriedade da emissão do CFe SAT no Ceará. De acordo com a norma, será obrigatória a emissão do Cupom Fiscal Eletrônico através do Módulo Fiscal Eletrônico (MFE):

a partir de 1º de Fevereiro até 28 de Abril de 2017, para os contribuintes enquadrados nos CNAE: 4771-7/01 – Comércio varejista de produtos farmacêuticos, sem manipulação de fórmulas; 4771-7/02 – Comércio varejista de produtos farmacêuticos, com manipulação de fórmulas; 4771-7/03 – Comércio varejista de produtos farmacêuticos homeopáticos; 4771-7/04 – Comércio varejista de medicamentos veterinários; a partir do dia 1º de Fevereiro de 2017, para todos os estabelecimentos varejistas novos inscritos, independentemente do CNAE. Caso o contribuinte opte por emitir NFCe ao invés do CFe, os prazos de obrigatoriedade são os mesmos. Não serão concedidas novas autorizações de uso de equipamento ECF também a partir de 1º de Fevereiro.

No dia 2 de Maio, foi publicada pela Sefaz CE a Instrução Normativa 27 que disciplina a emissão do Cupom Fiscal Eletrônico (CFe) e da Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica. O estado do Ceará adotou o mesmo modelo utilizado em São Paulo onde o contribuinte será obrigado a emitir CFe, porém poderá optar pela emissão da NFCe. O equipamento emissor é chamado de MFE (Módulo Fiscal Eletrônico) e é semelhante ao SAT (Sistema Autenticador e Transmissor).

Outra semelhança nos modelos de ambos os estados é que a única contingência aceita para NFCe é a emissão pelo equipamento MFE. O contribuinte que ainda quiser emitir NFCe terá que disponibilizar ao consumidor, além do Documento Auxiliar da nota (DANFE NFCe), um documento não fiscal chamado de “Relatório de Vendas” que tem a finalidade de detalhar operação de venda realizada.

A obrigatoriedade começa a partir de 1º de Setembro de 2016, para contribuintes em início de atividade. Já em 1º de Janeiro de 2017, os demais contribuintes não optantes pelo Simples Nacional serão obrigados a emitir um dos documentos. Todos os contribuintes de todos os regimes do estado de Ceará terão que emitir CFe ou NFCe obrigatoriamente a partir de 1º de Julho de 2017.

Para emitir NFCe no lugar do CFe através do MFE, a empresa deverá requerer ao Secretário da Fazenda por escrito esta requisição. Para maiores informações, leia o texto da norma na integra.

Fonte: Instrução Normativa 27, de 22 de Abril de 2016
Leia mais ...

Cerca de 1,3 milhão de empresas precisam se adaptar à nova versão da NF-e

15 Março 2017 by Dúvidas 454 Views
Diego pereira

Written by

NF-e 3.10 será desativada em 6 de novembro e quem não fizer a migração fica impossibilitado de emitir a nota eletrônica. Cerca de 1,3 milhão de empresas emissoras de Notas Fiscais eletrônicas (NF-e) no Brasil terão que se adaptar à nova versão do documento fiscal. Desde que a NF-e foi instituída no país em 2005, já foram autorizadas aproximadamente 16 bilhões de notas fiscais eletrônicas.

A partir de 1º de junho, a versão 4.00 da NF-e entra em vigor no ambiente de homologação, onde são feitos os testes. A partir de 1º de agosto, ela passa a valer no ambiente de produção. Dia 6 de novembro, será desativada a versão 3.10 da NF-e, e as empresas que não migrarem para a 4.00 não conseguirão mais emitir a nota eletrônica.

Essa mudança de versão do documento fiscal eletrônico exige adaptações rápidas dos usuários na busca por soluções mais completas, que façam a emissão dos documentos eletrônicos e ainda agreguem outros benefícios aos negócios, como funcionalidades de controle e gestão.

“Uma ferramenta mais completa garante a emissão correta dos documentos fiscais, sem problemas com o Fisco, e ainda soma outras vantagens para o dia a dia dos empreendedores, proporcionando uma visão mais ampla da empresa e um planejamento mais eficiente”, afirma a consultora de negócios do sistema myrp, Karine Gresser.

Ela enfatiza que as empresas precisam se antecipar a esses prazos para não ter falhas na emissão. “É importante procurar uma solução especializada, que faça essas atualizações de versão sempre de forma automática, de acordo com a legislação, e ainda ofereça recursos que facilitem a gestão dos empreendedores”, acrescenta Gresser.

Leia mais ...